Ela começou a escrever aos 92 | Livros

Publicidade

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011 Histórias de Vida | 12:14

Ela começou a escrever aos 92

Compartilhe: Twitter

A fora-de-série Toyo Shibata

Diante do arsenal de informações trágicas com que o noticiário nos recebe todos os dias, revelando em cores fortes as piores facetas dos ser-humano, algumas poucas devem ser pinçadas com o auxílio de uma boa lupa no meio da podridão porque têm a capacidade de nos resgatar.

Hoje, acordei com duas boas notícias. A primeira, da qual fui protagonista, foi ter conseguido dobrar com perfeição um lençol do tipo vapt-vupt, desses com elástico na borda. Foi a primeira vitória sobre o lençol em décadas de frustradas tentativas.

A segunda, muito mais importante, veio via Guardian e foi protagonizada por Toyo Shibata, uma poetisa de 99 anos, fenômeno de vendas no mercado japonês.

A beleza não está apenas no fato de ela ter 99 anos e ser autora best-seller. A grande poesia é que Shibata começou a escrever com 92 anos, depois que um problema nas costas a obrigou a parar de dançar, sua grande paixão até ali.

Incentivada pelo filho, ela começou então a escrever poemas. Em 2009, quando achou que tinha o suficiente para um livro, publicou por conta própria, sem ter nenhuma outra expectativa que não fosse o prazer de ver suas palavras impressas.

Antes disso, ia mandando para o jornal alguns poemas que passavam por sua cabeça, até que, um dia, teve um deles publicado e foi invadida por uma felicidade enorme. “Mandei um outro, e esse também foi publicado. Então continuei escrevendo”, disse a Reuters.

“Cheguei a essa idade graças ao auxílio da família, de amigos e dos médicos”, contou Shibata. “E estou transformando minha gratidão em poesia para dizer a eles ‘obrigada, eu sou muito feliz’”.

Quando estava pronta para fazer o livro, deu à antologia o título de “Não perca seu coração” (Kujikenaide), e lançou a obra à vida. Até agora, 1,5 milhão de exemplares foram vendidos.

Naturalmente, depois da coisa feita, uma dúzia de editores passaram a cortejá-la e hoje ela é autora contratada – mais ou menos como pedir empréstimo em banco: basta provar que você não precisa daquele dinheiro, e ele é liberado.

Shibata diz que cria inspirada pela memória de sua própria vida. Viúva há 19 anos, ela mora sozinha em Tokyo.

“Embora 98, apaixonei-me. E também tenho sonhos. Quero passear em uma nuvem”, escreve ela em um dos 42 poemas do livro.

Em junho, quando completará 100 anos, Shibata lança sua segunda antologia.

Autor: Milly Lacombe Tags: , , , ,

5 comentários | Comentar

  1. 5 Maria Carolina 27/01/2011 12:31

    Nossa é realmente impressionante , nesta idade toda , escrevendo e encantado as pessoas , com toda essa disposição..

    Um exemplo a seguir, Não desistir ,,,
    Amei .. ^^

    Responder
  2. 4 Eduardo 26/01/2011 21:53

    Notícia linda, de fato. E um exemplo. Ah, se coisas assim acontecessem por aqui. Se nossos avós tivessem essa mesma oportunidade e sensibilidade, seria muito bom.

    Responder
  3. 3 Helenice 26/01/2011 15:25

    Amei, sou fascinada pela cultura japonesa e a cada dia me encanto mais. A atitude da Sr. Shibata só reforça o que temos de precioso, o domínio pela leitura e a capacidade incondicional do amor, através de versos, prosa, poema… .

    Responder
  4. 2 edna araujo 26/01/2011 13:26

    Maravilhoso! Sou uma pessoa que ama a vida por muitas coisas, principalmente porque o presente sempre, sempre nos permite fazer o que não fizemos até então.
    Para mim hoje é a possibilidade que a vida me oferece de ser o que eu quiser de bom, para mim e para os outros. Todos nós somos um rico universo a ser partilhado.

    Que exemplo a ser seguido.
    Parabéns a Toyo Shibata!

    Responder
  5. 1 Tweets that mention Ela começou a escrever aos 92 | Livros -- Topsy.com 26/01/2011 12:54

    [...] This post was mentioned on Twitter by Mariana Portela, iG Cultura. iG Cultura said: Livros: Ela começou a escrever aos 92 http://colunistas.ig.com.br/livros/2011/01/26/ela-comecou-a-escrever-aos-92/ [...]

    Responder
  1. ver todos os comentários
 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios